- 78552 Visitas
ANFAPE
       
Home
---------------------------------------
Andamento da causa
---------------------------------------
Sala de Imprensa
---------------------------------------
Noticias
---------------------------------------
Recebe nossa Newsletter
  Nome:
 
  E-mail:
 
 
Associação Nacional dos Fabricantes de Autopeças tem como a missão incentivar o debate sobre a atuação das montadoras frente ao mercado de reposição gerando conhecimento e envolvimento de todos do segmento para a criação de propostas referencial nacional e internacional, tanto para os fabricantes como os distribuidores do mercado de reposição.
 
Você Sabia? O QUE MAIS ENCARECE OS VALORES DOS SEGUROS DE CARROS SÃO AS PEÇAS DE REPOSIÇÃO UTILIZADAS NOS SINISTROS
Roberto Monteiro, diretor executivo da ANFAPE – Associação Nacional dos Fabricantes de Autopeças – esclarece dúvidas dos consumidores sobre as apólices automotivas no país e destaca a utilização das peças similares como a solução ideal para fazer os preços dos seguros caberem no orçamento das famílias brasileiras. Confira abaixo. 1 – Por que os brasileiros pagam tão caro pelos seguros de automóveis? R: Muitas pessoas se fazem essa pergunta. O valor do seguro varia de acordo com o perfil do motorista, índice de furto e roubo em determinada região, modelo do automóvel e preços das autopeças. O que mais encarece as apólices são as peças de reposição que serão utilizadas. A procedência delas é fator determinante (se são encontradas com facilidade ou não no mercado), esse tipo de informação conta na hora de fechar o preço final do seguro para o consumidor. Atualmente, as seguradoras podem utilizar as peças originais das montadoras, as usadas (salvados de sinistros) e as similares que são aquelas fabricadas pelas indústrias do mercado independente, com os valores mais acessíveis ofertados aos consumidores, além de qualidade comprovada. 2 – Como escolher a melhor opção na hora da contratação do seguro? R: Com tantas ofertas se torna cada vez mais difícil para o consumidor. É preciso ficar alerta para escolher a opção com melhor custo x benefício, isto é, a mais acessível e com pacote adequado de serviços. Existem diversos casos em que se compra uma modalidade inadequada e o erro só aparece no momento em que é preciso utilizar o serviço. Daí, o prejuízo é ainda maior. Por isso, o auxílio de um bom corretor é importante. Esse profissional é capaz de criar e oferecer modalidades totalmente adequadas aos perfis dos condutores e da família. 3 - O que é o Seguro Auto Popular? R: É uma modalidade de seguro mais econômica para automóveis. Ele foi criado com o objetivo de ampliar o número de proprietários cobertos. A opção pode garantir uma economia considerável ao consumidor, cerca de 30% e as regras para sua contratação foram anunciadas em 1º de abril, deste ano. O Seguro Popular pode cobrir inclusive a frota com mais de cinco anos, que é a maior circulante do país. Atualmente, quem tem carro com maior tempo de uso acaba optando em não contratar um seguro, já que o valor da apólice aumenta consideravelmente. 4 – Posso solicitar a verificação da procedência das peças que serão utilizadas no conserto quando escolho a modalidade? R: A Susep – Superintendência de Seguros Privados – indicou que a utilização de peças vindas do desmonte de carros não afasta a possibilidade do uso de peças de reposição adequadas e novas. A resolução diz, na prática, que poderão ser utilizadas tanto peças de desmonte como também peças novas, ficando a escolha a cargo do segurado, que deverá ser informado sobre a procedência e se a peça em questão é adequada para utilização no carro. 5 – O que é o Mercado Independente de Reposição? R: É representado pelas fabricantes de autopeças que oferecem peças similares para os consumidores. São empresas idôneas muitas atuando há décadas no país, que disponibilizam peças com marca própria e procedência de qualidade. As fabricantes independentes mobilizam parte significativa da economia do país, mas montadoras como Fiat, Ford e Volkswagen tentam impedir a atuação dessas empresas visando o monopólio de peças. 6 – Qual é a vantagem de utilizar as peças das fabricantes independentes no Seguro Popular? R: O cenário do desabastecimento de peças no país só não é mais alarmante graças à atuação das fabricantes independentes, que comercializam peças em tempo hábil, com boa qualidade e preço justo. O grande “gargalo” do Seguro Popular está na dificuldade de garantir que as peças usadas estarão em boas condições e serão fáceis de encontrar. Por isso, as peças similares (com marca própria e procedência de qualidade) viabilizam o Seguro Popular. Sem elas, essa modalidade não seria comercialmente interessante.
<< Voltar
  ©2009 - Anfape