- 92527 Visitas
ANFAPE
       
Home
---------------------------------------
Andamento da causa
---------------------------------------
Sala de Imprensa
---------------------------------------
Noticias
---------------------------------------
Recebe nossa Newsletter
  Nome:
 
  E-mail:
 
 
Associação Nacional dos Fabricantes de Autopeças tem como a missão incentivar o debate sobre a atuação das montadoras frente ao mercado de reposição gerando conhecimento e envolvimento de todos do segmento para a criação de propostas referencial nacional e internacional, tanto para os fabricantes como os distribuidores do mercado de reposição.
 
CARROS ANTIGOS ESTÃO EM ALTA ENTRE OS CONSUMIDORES
Os veículos com dez anos ou mais estão em alta entre os consumidores. Segundo a Fenabrave – Federação Nacional da Distribuição de Veículos Automotores – a comercialização é de um carro zero quilômetro para quase cinco usados. No Rio Grande do Sul, os veículos com mais de 30 anos representam 21,3%* da frota estadual e em São Paulo 47%** dos automóveis registrados têm entre 10 e 29 anos. Neste cenário, é importante destacar a disponibilidade de peças de reposição, caso contrário, consertos e manutenções ficam inviáveis, limitando a vida útil dos veículos. A Anfape – Associação Nacional dos Fabricantes de Autopeças – destaca que a atuação das fabricantes independentes de autopeças é fundamental para a preservação do automóvel, pois as peças de reposição produzidas por elas minimizam os problemas de desabastecimento, já que muitas montadoras limitam a produção de peças para carros fora de linha e em alguns casos até deixam de produzi-las. Roberto Monteiro, diretor executivo da Anfape, afirma que, quanto mais antigo é o veículo, maior é a participação do mercado independente no fornecimento das peças para reposição. “Um estudo empírico comprova que nos carros com 5 a 10 anos de uso a participação é de 30%, de 10 a 15 anos o índice sobe para 50%, de 15 a 20 anos o valor chega a 85% e acima de 20 anos dispara para 95%”. As peças similares são produzidas por empresas idôneas, com marca própria e garantia, que oferecem um custo-benefício vantajoso para o consumidor, pois chegam a custar 50% menos do que as peças originais. Seja na manutenção preventiva ou no conserto, utilizar peças de qualidade valoriza o automóvel, contribuindo para o bom funcionamento e reduzindo os riscos de acidentes. * Segundo levantamento feito pelo Detran/RS em 2018 ** Informações do Detran/SP referentes a 2018
<< Voltar
  ©2009 - Anfape