- 78550 Visitas
ANFAPE
       
Home
---------------------------------------
Andamento da causa
---------------------------------------
Sala de Imprensa
---------------------------------------
Noticias
---------------------------------------
Recebe nossa Newsletter
  Nome:
 
  E-mail:
 
 
Associação Nacional dos Fabricantes de Autopeças tem como a missão incentivar o debate sobre a atuação das montadoras frente ao mercado de reposição gerando conhecimento e envolvimento de todos do segmento para a criação de propostas referencial nacional e internacional, tanto para os fabricantes como os distribuidores do mercado de reposição.
 
ANFAPE PELO COMÉRCIO SAUDÁVEL NO MERCADO DE REPOSIÇÃO
        

         No início deste ano assistimos o crescimento nas vendas de veículos, por conta do interesse dos consumidores em aproveitar os estoques de automóveis ainda faturados com desconto integral do IPI (Imposto sobre Produtos Industrializados), já que nos próximos meses o tributo deve ser elevado.

Com esse aquecimento no mercado, é preciso considerar os benefícios do comércio saudável na reposição de autopeças, pois junto a esse cenário cresce também a necessidade de disponibilidade de peças.

         Porém, na hora do conserto do carro os consumidores brasileiros vêm enfrentando uma situação que vai à contramão do que se espera ao adquirir um veículo: o desabastecimento. Isso significa que cada vez mais, há quem aguarde mais de um mês o carro na oficina ou concessionária por falta de peças.

         Mesmo assim, a FIAT, FORD e VOLKSWAGEN tentam impedir a atuação do varejo independente no país, que abastece grande parte do setor. Sem a atuação dessas empresas, a situação do desabastecimento tende a piorar significativamente. As montadoras querem acabar com o livre comércio e buscam o monopólio.

         Quem sai prejudicado com os interesses dessas montadoras? Os CONSUMIDORES, que ficariam reféns de qualquer prática abusiva de mercado, incluindo a alta demasiada no valor das peças de reposição dos automóveis.

         A ANFAPE – Associação Nacional dos Fabricantes de Autopeças – luta pelo comércio saudável, tendo em vista que são muitos os benefícios alcançados com essa prática, já consolidada em países como Itália, Hungria, Irlanda, Polônia, Espanha e Inglaterra, onde a questão sobre o direito de design das peças de reposição encontra-se solucionada, a favor das fabricantes independentes e, consequentemente, dos direitos dos consumidores.

         O comércio saudável propicia melhoras na qualidade de vida de toda a nação, pois promove a estruturação econômica com a manutenção da concorrência, que faz com que o mercado se autorregule, já que o equilíbrio dos preços decorre da oferta e da procura.

         “O comércio saudável é o caminho para a prosperidade e fortalece a liberdade de escolha, que é direito dos consumidores”, diz Roberto Monteiro, diretor executivo da ANFAPE. Monteiro esclarece ainda que esse direito de escolha é responsável pela soberania do consumidor no mercado.

        

         Sobre a Anfape – www.anfape.org.br

A Anfape – Associação Nacional dos Fabricantes de Autopeças surgiu com o intuito de representar e fortalecer o setor de reposição independente de autopeças no Brasil. Desde a sua constituição, em 2007, a entidade vem batalhando para reverter uma ação de grandes montadoras de automóveis. Essas estão registrando os componentes visuais de seus veículos (capôs, para-lamas, para-choques, faróis, retrovisores etc.) como desenhos industriais com o propósito de inibir a atuação dos independentes no segmento de reposição, o que se dá por meio da proibição da produção e da comercialização das peças.

No início de 2007, a Anfape apresentou uma representação junto ao CADE (Conselho Administrativo de Defesa da Concorrência) denunciando a conduta das montadoras Fiat, Ford e Volkswagen. Tal iniciativa teve como objetivo buscar a garantia do direito das empresas do mercado independente de autopeças de produzirem e comercializarem itens visuais dos veículos. A Associação considera que as montadoras estão utilizando seus registros de desenhos industriais das peças automotivas de forma abusiva, o que configura uma conduta infringente à ordem econômica brasileira. O problema é tão grave que o CADE determinou a abertura de investigação contra Fiat, Ford e Volkswagen.

 

Acompanhe a Anfape nas redes sociais:
<< Voltar
  ©2009 - Anfape